(45) 3277 2722 // 3252 5991
Avenida Egydio Geronymo Munaretto, 3601
Jd. Panorama - CEP 85910-320 - Toledo - PR

O anúncio foi feito pelo ministro da agricultura, Blairo Maggi. Segundo ele, a Organização Mundial de Saúde Animal deverá conceder a certificação de rebanho livre da febre aftosa até 2018.  A diretora-geral da Organização esteve no Palácio do Planalto no mês de novembro e falou sobre essa possibilidade. O certificado torna todo o país livre da febre aftosa com vacinação.
Atualmente, a maior parte do Brasil já tem esse status. A exceção é o Estado de Santa Catarina que já é reconhecido como livre de aftosa sem vacinação. No Amazonas, apenas os municípios de Guajará, Boca do Acre e parte de Lábrea e Canutama têm o status de livre da doença com vacinação. Ainda no Norte, a totalidade de Roraima e Amapá não é considerada zona livre da doença.
A certificação oficial de que 100% do território nacional é livre da doença, mesmo que com vacinação, pode facilitar a abertura de novos mercados internacionais, afirmou o ministro.